/ dunlop

Dunlop lista dicas para reduzir os custos de manutenção

Dicas da Dunlop vão da calibragem ao modo de dirigir, ajudando a elevar a vida útil dos pneus, além de reduzir o desgaste de outras peças

A Dunlop Pneus lista 10 dicas para ajudar a extrair o máximo de eficiência e durabilidade dos pneus, reduzindo assim os custos de manutenção do veículo, além de auxiliar na economia de combustível.

Calibre os pneus

A recomendação é verificar a pressão dos pneus pelo menos a cada 15 dias, antes de iniciar sua jornada, ou seja, com os pneus ainda frios. A empresa reforça que rodar com o pneu com pressão inferior ao recomendado pode desgastar o pneu de forma prematura e/ou irregular, além de afetar o consumo de combustível.

Verifique o estado dos pneus regularmente

Se o motorista notar que passou por um buraco ou que raspou o pneu na guia, é importante checar se houve danos na lateral ou mesmo no ombro dos pneus. Dependendo do impacto, os pneus podem sofrer deformações ou avarias que inviabilizam a sua utilização com segurança, além de afetar a eficiência e performance.

Realize check-ups periódicos

Problemas nos amortecedores ou no sistema de suspensão podem comprometer a segurança e a geometria do veículo, levando a falta de estabilidade e desgaste irregular nos pneus. Por isso, é fundamental fazer revisões periódicas no sistema de suspensão e direção.

Faça o rodízio dos pneus

Fique atento à indicação no manual do veículo quanto ao rodízio de pneus. A Dunlop explica que fazer o rodízio entre 5 e 10 mil quilômetros otimiza o rendimento e a durabilidade dos pneus.

Respeite a carga máxima do veículo

Rodar com excesso de carga compromete significativamente o comportamento dinâmico do veículo, além de gerar mais esforços a todos os sistemas e, em especial, os pneus. Também é necessário verificar a calibragem correta indicada no manual para os casos de carga máxima ou se estiver com o carro vazio.

Evite arrancadas e freadas bruscas

Ao “cantar” pneus, o motorista está na verdade queimando a borracha no asfalto, o que irá reduzir a vida útil dos pneus. Para fazer com que durem mais, fique atento ao modo de condução: antecipe as manobras, de forma a otimizar o uso dos freios, sem aceleradas e freadas bruscas.

Preste atenção à marca de segurança (TWI)

O Tread Wear Indicator (TWI) é um pequeno ressalto de 1,6mm de altura que fica localizado dentro do sulco do pneu. Quando a banda de rodagem e o TWI estão no mesmo nível, significa que o pneu deve ser substituído imediatamente. A troca deve ser feita sempre que a profundidade dos sulcos for menor do que 3 mm. Essa condição reduz a capacidade do pneu de drenar água, diminuindo a eficiência contra aquaplanagem e reduzindo a capacidade de frenagem.

Substitua as válvulas do pneu

É importante também ficar atento às válvulas pneumáticas. A empresa afirma que, ao substituir os pneus, elas sempre devem ser trocadas. Isso porque as válvulas de ar sofrem ressecamento e seu mecanismo interno trava com o passar do tempo, provocando vazamentos de ar.

Respeite as medidas indicadas pelo fabricante

Utilizar medidas diferentes das originais compromete diversos componentes do veículo, além de prejudicar a segurança e o conforto dos ocupantes. Verifique no manual do veículo as medidas compatíveis.

Faça alinhamento e balanceamento

Sempre que notar trepidação ou desalinhamento no curso da direção, procure um especialista para fazer o alinhamento e balanceamento. O processo também deve ser feito de maneira preventiva, conforme orientação do fabricante do veículo. Um carro desalinhado “puxa” para um dos lados e faz com que o pneu se desgaste irregularmente. Já pneus desbalanceados consomem mais combustível e tornam o rodar bastante desconfortável.

Dunlop lista dicas para reduzir os custos de manutenção
Compartilhe

Inscreva-se em Bs Autocenter